UFOTVONLINE - Notícias de outro mundo

Sem sementes, não há pesquisa independente

 Empresas que modificam sementes geneticamente barram o que sabemos sobre a sua segurança e benefícios.

 
Soja, milho, algodão e canola - a maioria dos acres plantados nestas culturas nos Estados Unidos são geneticamente alterados. "Transgênicos" sementes que reduzem o uso de inseticidas. Mas o uso de herbicidas é maior, e respeitados especialistas argumentam que algumas culturas geneticamente modificadas também podem representar sérios riscos à saúde e ambientais. Os benefícios das culturas geneticamente modificadas podem ser exagerados.

Nós não temos o quadro completo. Isso não é acidente. Empresas agrícolas multi bilhionárias, incluindo a Monsanto e a Syngenta, restringiram a pesquisa independente sobre as suas culturas geneticamente modificadas. Eles têm muitas vezes se recusado a fornecer sementes aos cientistas independentes ou estabeleceram condições restritivas que limitam severamente as opções de pesquisa.